PORTRAIT

Portrait_CrossroadsPORTRAIT
«Crossroads»
Metal Blade
4/5
A mistura de heavy metal clássico, do imaginário (e alguns tiques vocais) de Mercyful Fate e do rock ocultista dos Ghost pode não ser a cena mais original do mundo, mas valeu aos suecos Portrait dois excelentes álbuns e a consequente aclamação na imprensa europeia. «Crossroads» já não surpreenderá ninguém por esta altura, mas ainda assim é o som dos Portrait a cavarem um pouco mais fundo na poça de influências que constitui a sua sonoridade. A produção, mais uma vez levada a cabo pelo mago Tore Stjerna nos seus estúdios Necromorbus, volta a ser essencial para «Crossroads», numa mistura de crueza e honestidade que dá espaço aos instrumentos e coloca a voz ao nível dos outros elementos musicais. Depois, o quinteto volta a provar a sua mestria no equilíbrio de riffs assertivos, grandes solos épicos de heavy/speed metal clássico, voz à King Diamond e melodias e letras do eixo Ghost/The Devil’s Blood. São oito faixas em que a banda não apenas consegue evitar repetir-se em termos de abordagem e escrita, como dá a cada uma das canções uma aura própria e uma personalidade verdadeiramente única. Isto, lá está, ao terceiro álbum – o tal em que era suposto os Portrait começarem a derrapar na sua própria armadilha de heavy metal retro. Ainda não foi desta. Temos pena, haters.
Ouvir
Comprar

DYK728

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s