NIGHTMARE

Nightmare_TheAftermathNIGHTMARE
«The Aftermath»
AFM Records
4/5
Se os Nightmare são, actualmente, a principal banda de heavy metal tradicional em França, não o devem certamente ao estatuto de veteranos (embora a formação original date já de há 35 anos atrás) nem a uma sonoridade forjada com base no que está “a dar”. Cada um dos oito álbuns de originais que o projecto editou até chegar a «The Aftermath» foi um passo em frente, com dores de crescimento, erros e um processo de aprendizagem que o colectivo assimilou não sem uma boa dose de suor, sangue e lágrimas. A coisa parece, no entanto, ter valido a pena, não apenas porque os Nightmare têm recolhido, nos últimos anos, os frutos de toda a dedicação e amor investidos no projecto, como pelo facto dos trabalhos mais recentes espelharem todo o potencial artístico do quinteto, numa espécie de speed metal, US power metal e power metal europeu. «The Aftermath», o novo álbum, segue o mesmo caminho e acrescenta 11 faixas ao legado da banda. Existem, nelas, alguns pequenos pormenores que os Nightmare não se limitam a repetir processos e a sua própria receita (como o carácter mais sinfónico e épico de «I Am Immortal» ou a abertura muito Pink Floydiana de «Involking Demons»), mas o prato principal de «The Aftermath» é aquela mistura de Iced Earth, Nevermore e Helstar que os Nightmare conseguiram estabelecer algures no passado e que agora exploram como (quase) ninguém. E, convenhamos, essa é uma receita que dá sempre um belo cardápio.
Ouvir
Comprar

Rage-30th_728x90

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s