CINCO BANDAS DE THRASH QUE VALE A PENA OUVIR

O bom e velho thrash, renovado, expandido e tocado pela cartilha por cinco jovens bandas que, definitivamente merecem a vossa atenção.

BestialInvasion2015BESTIAL INVASION
Ah pois é. Os ucranianos Bestial Invasion são uma espécie de cuspidela na cara de todas as bandas que querem ser os novos heróis da cena old school e, ao mesmo tempo, de todos os candidatos a “novos Arch Anemy” que há por aí. A banda, liderada pelo ex-baixista dos Violent Omen, pratica thrash rápido e técnico (com o baixo bem alto!), de gravação crua e honesta, perfeito para quem gosta de Mekong Delta ou Atheist, enquanto a vocalista Anastasia tem uma prestação selvagem, punk e directa. «Silent Wonders» é um single de 7” com o tema-título e uma versão de «Damien», dos Morbid Saint, no lado B. A edição é da Archaic Sound e, acreditem em nós, vale bem a pena.


 

Blindeath_2015BLINDEATH
Novo rosto da fervilhante cena thrash italiana (que recentemente viu chegar às edições também os Ancient Dome, por exemplo), os Blideath inspiram-se nos anos 80 e fazem um misto do estilo norte-americano e europeu de thrash. É bem feito e pode encher as medidas dos thrashers mais fanáticos, pese embora lhes falte ainda um pouco de personalidade própria. O disco a ouvir chama-se «Into The Slaughter» e foi lançado pela Earthquake Terror Noise.


 

CycleBeating2015CYCLE BEATING
O lado mais robusto, groovy e core do thrash continua a alimentar a inspiração de toda uma geração de músicos de metal. Os Cycle Beating, com apenas dois anos de carreira, estão entre os mais inspirados e talentosos entre a referida geração na Alemanha, como o prova o disco de estreia «The Age Of Depression», agora disponibilizado pela própria banda. A produção é pujante, o groove é espesso e o quarteto saca uma série de riffs thrash que cobrem sem grandes problemas o terreno espiritual entre os Sepultura e os Machine Head, com ocasionais referências melódicas. Vale a pena conhecer.


 

Foreseen_2015FORESEEN HKI
Depois de uma maqueta, um split (com os Upright) e um single editados entre 2010 e 2013, os finlandeses Foreseen HKI estão prontos a entrar na nata do crossover contemporâneo com uma estirpe particularmente violenta e crua do género. O longa-duração de estreia do projecto, «Helsinki Savagery», agora lançado pela 20 Buck Spin, cumpre todas as regras estilísticas do crossover, mas a já mítica brutalidade e frontalidade nórdica acrescentam uns quilos extra ao peso, umas BPS à velocidade e um nível extra ao volume do thrash/speed/hardcore da banda, transformando-os em potenciais favoritos de quem acha que as maquetas dos Exodus é que eram a cena.


 

Insurrection2015INSURRECTION
As boas bandas europeias que misturam thrash e death metal melódico tendem a desaparecer em favor de propostas mais declaradamente old school ou death metal mais brutos, mas os holandeses Insurrection estão-se a cagar para isso. Com a experiência de uma formação que conta com elementos dos Enraged, Corda e Crushing Jackhammer, a banda funde a agressividade juvenil do thrash com o peso, a dinâmica e a melodia do death metal sueco e propõe um primeiro EP de seis faixas, chamado «Catatonic» e editado pela Big Bad Wolf, competente e convincente.

Sylosis_728x90_EU_UK

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s