MINSK

Minsk_TheCrashAndMINSK
«The Crash And The Draw»
Relapse Records
9/10
A emergir de um período de incerteza e silêncio que durou seis longos anos, os Minsk editam agora o seu quarto álbum de originais e parece que nada se passou. Com uma formação quase toda renovada (sobram, da banda que lançou «With Echoes In The Movement Of Stone», em 2009, o guitarrista/vocalista Chris Bennett e o vocalista/teclista Tim Mead), onde já não “cabe” o influente baixista Sanford Parker (saiu em 2012), o colectivo conseguiu compor e gravar um dos seus melhores discos, senão mesmo o melhor. Parte do experimentalismo dos quatro trabalhos anteriores é sacrificado em prol de uma assertividade de escrita e de um maior protagonismo do pós-metal, mas mantêm-se intactos o peso, a dinâmica e o ritualismo que é a imagem de marca dos Minsk. Como resultado, «The Crash And The Draw» comete a proeza de ser, ao mesmo tempo, um disco de mais fácil assimilação e uma proposta com os mesmos níveis de multi-camadas e profundidade dos seus antecessores. É que, com solos de guitarra mais directos, riffs mais contundentes, partes atmosféricas mais pronunciadas e o mesmo tipo de poliritmos pesados, esmagadores e mesmerizantes, os Minsk acabam mesmo por evoluir numa continuidade inesperada, crescendo incomensuravelmente depois de – ou em consequência de? – um dos períodos mais conturbados e complicados da sua existência. Se existe uma relação causa-efeito então, pelos deuses, que os próximos anos não deem paz a esta gente!

AgnosticFront_728x90_EU_UK

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s