KAMELOT

Kamelot_HavenKAMELOT
«Haven»
Napalm Records
8/10
É conhecido o processo traumático de perder um vocalista que é, literalmente, a cara de uma banda, mas se há grupos que conseguem contornar essa adversidade com uma dose extra de motivação e inspiração nos discos seguintes, esse grupo são os Kamelot. Sem Roy Khan, a banda editou em 2012 um seus dos melhores discos dos últimos anos – «Silverthorn» – e volta agora com outra dose maciça de qualidade. «Haven» contém todos os elementos musicais que fazem dos Kamelot um dos nomes de referência do power metal melódico progressivo (peso, variedade, melodias agridoces e emocionais, bons e grandiosos arranjos sinfónicos e partes técnicas), exponenciadas por um momento de clara inspiração que lhes dá ma boa mão-cheia de singles ao nível dos seus melhores discos («Epica» ou «Karma», por exemplo). Basta ouvir a abertura «Falling Star» para perceber que o colectivo liderado pelo guitarrista Thomas Youngblood está bem longe daquele projecto em piloto automático e meio sorumbático que editou coisas como «Ghost Opera» ou «Poetry For The Poisoned» no final da década passada. A variedade chega pela “mão” de convidados especiais como Troy Donockley (Nightwish), Charlotte Wessells (Delain) que faz um magnífico dueto com Tommy Karevik e Alissa White-Gluz (Arch Enemy) que, com a sua voz gutural, leva «Revolution» a picos de agressividade que os Kamelot nunca tiveram. Ao fim de 24 anos de carreira e uma dezena de álbuns de originais, continuar a evoluir assim é obra.

Pyrexia_MisantropiaExtrema_468x60

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s