BLOOD RED THRONE

Blood-Red-Throne-logoPrestes a estrearem-se em Portugal com um concerto na edição deste ano do SWR Barroselas Metalfest, os Blood Red Throne constituem um dos pilares do death metal brutal norueguês, com uma década e meia de carreira e sete sólidos álbuns de originais editados. O último dos quais, «Blood Red Throne», saiu há sensivelmente um ano e mostrou, mais uma vez, um colectivo que sabe como fazer death metal técnico, com groove e eficiente como poucos. O guitarrista Død deu-nos uma lição de brutalidade à norueguesa.

808_photoLançaram um novo disco há quase um ano. Qual é o teu sentimento sobre o trabalho agora, passado esse tempo e com as músicas rodadas ao vivo?
Ainda o considero, como considerava quando saiu, um dos melhores discos dos Blood Red Throne até agora. Muitos dos fãs e boa parte da imprensa parecem concordar. É simplesmente um grande álbum de death metal!

Porque decidiram lançar um disco auto-intitulado nesta altura da vossa carreira?
Para assinalar e celebrar o nosso 15.º aniversário de carreira, feito o ano passado.

Abordaram a composição de maneira diferente, sabendo que este tipo de death metal “clássico” está de novo em voga e existem inúmeras novas bandas a aparecerem?
Tenho a minha forma de compor música, seja o que for que esteja em voga. Nem sequer sabia que o death metal clássico está de novo na berra actualmente. [risos]

Notas algum tipo de aumento de interesse na banda ultimamente?
Nem por isso. Quer dizer, temos algumas propostas para actuar ao vivo, mas não é o caso das editoras e promotores nos encherem de ofertas. Não sei bem a que nova vaga te referes, mas os Blood Red Throne têm sido fieis ao género death metal desde que começámos em 1998 e não vamos mudar.

Blood-Red-Throne-ST-2013Tiveram uma incrível quantidade de alterações de formação no passado. A formação actual é sólida e estável? Todos os elementos estão totalmente dedicados?
É impossível adivinhar. O tempo o dirá. Mas estou bastante confiante que os elementos que temos actualmente são tão dedicados quanto eu. Ainda assim, continuamos à procura de um baterista permanente.

Com a saída do [guitarrista anterior] Tchort em 2010 és agora o único responsável pela composição da música?
Mesmo quando o Tchort estava na banda eu fui responsável pela composição de 75 por cento do material tanto do «Come Death» como do «Souls Of Damnation». Antes disso, partilhávamos a função numa base de 50/50. Nos nossos dois últimos trabalhos escrevi todas as canções excepto uma no álbum «Brutalitaria Regime» e duas no «Blood Red Throne». Mas o Ivan [Gujic], o nosso outro guitarrista, também contribui com as suas canções, claro. Ele escreve de modo diferente do meu, mas isso faz com que os discos sejam ainda mais interessantes.

Como é a tua relação pessoal com o Tchort?
Continuamos amigos, mas andamos sempre ambos muito ocupados, por isso não nos encontramos muito.

Que tipo de set podemos esperar da vossa actuação no festival SWR este ano?
Finalmente vamos tocar em Portugal! É a primeira vez na nossa carreira. Estamos muito ansiosos. Vão haver canções de todos os álbuns, menos do de estreia, acho eu. Desta vez vamos ter um tipo chamado Martin a tocar connosco [na bateria]. Ele fez audições para esta banda originalmente há dez anos atrás.

Que novidades tens dos outros projectos musicais em que estás envolvido? Vai haver algum novo álbum de Scariot em breve?
Os Scariot são história. A minha outra banda são os Zerozonic. Já andamos aí há dez anos e estamos a trabalhar no nosso quarto álbum. Também tenho os Cobolt 60, mas mantemo-nos muito underground. Também tenho um projeto de heavy/rock dos anos 80 chamado Big City, com o qual lançámos o disco de estreia o ano passado.

Chegaram a ter alguns problemas com o “Suicide Kit” da edição limitada do vosso disco de estreia, uma vez que continha uma lâmina com o vosso próprio sangue?
Nada, se estou bem recordado. A lâmina era uma treta e estava tudo bem embalado. Era só para a piada.

«Blood Red Throne» foi editado em 2013.
Página Facebook

A playlist de Død passa este sábado na METV, na posição 187164 do MeoKanal.

ICED_EARTH_Banner_550-70_0113_EN

Um pensamento sobre “BLOOD RED THRONE

  1. Pingback: BLOOD RED THRONE: ENTREVISTA EXCLUSIVA | Misantropia Extrema

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s